Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008

No Labirinto da Guerra Colonial

  

          É com agrado que, actualmente, registo a produção de muitas obras literárias que abordam o tema da Guerra Colonial. É de todo proveitoso que não deixemos para esquecimento um período tão difícil e tão controverso da nossa História recente e cuja memória tem sido muito deturpada.
          Infelizmente, nem todas essas obras são merecedoras de aparecerem nos escaparates das livrarias. Estas são, na generalidade, derrotistas. Quiçá escritas por pessoas complexadas e mal informadas, o objectivo parece ser o sensacionalismo barato, com fins meramente comerciais. Quem tiver a pouca sorte de as ler, ficará com uma ideia completamente errada do que se passou em África de 1961 1 1974. Sobre o assunto, dediquei uma nota neste blogue intitulada “Lixo”.
          Parece-me, portanto, proveitoso que, sempre que possível, dedique este espaço de divulgação a prestar uma ajuda a quem se interesse pelo tema.
 
          Um amigo meu ofereceu-me há dias um exemplar da “narrativa” de António Loja, escritor madeirense, intitulada “AS AUSÊNCIAS DE DEUS – No labirinto da Guerra Colonial” (Editorial Notícias, 2002).
          Por ter sido escrito por um ex-capitão miliciano que acabou por cumprir cinco anos de serviço militar obrigatório, seria de esperar que o autor não resistisse a pintar o seu quadro com cores demasiado carregadas, às quais não faltasse uma certa dose de azedume. Mas não. António Loja, embora com a crueza que o tema merece, escreve com isenção e elegância, mesmo quando emprega linguagem dita “vernácula”. Com uma prosa magnífica e empolgante, descreve-nos as suas vivências nas matas da Guiné, onde percorreu as picadas mais mortíferas e esteve aquartelado em locais inimagináveis, onde quase todos os dias ocorriam chuvas diluvianas de metralha.
          Toda a narrativa foi habilmente construída em torno das memórias que lhe vieram à mente durante um internamento num hospital de Coimbra, onde fora sujeito a uma intervenção cirúrgica…

 

 

publicado por Fernando Vouga às 23:48

link do post | comentar | favorito
|

E.Rec.2640

pesquisar

 

Setembro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

Notas recentes

Só pode ser piada

Para quem gosta de ler

A luta armada na Guiné

Para quem gosta de ler

Para quem gosta de ler

A guerra na Guiné

Foi há 48 anos...

Despesa que não morreu

10 de Junho

Mas que golpada!

Arquivos

Setembro 2016

Abril 2016

Janeiro 2016

Novembro 2015

Maio 2015

Abril 2014

Julho 2013

Junho 2013

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Fevereiro 2012

Maio 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Favoritos

Deixem os amigos em paz

Para onde vais, América?

Ligações

Visitas

conter12

E.Rec.2640

blogs SAPO

subscrever feeds