Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

QUANTO MAIS QUENTE MELHOR

QUANTO MAIS QUENTE MELHOR

NUNCA POR CALADOS NOS CONHEÇAM

Das Trincheiras com Saudade

 

 

            O livro que aqui apresento pode muito bem servir de exemplo a certos “ficcionistas” de “fast food” livreiro que, servindo-se de acontecimentos reais, aproveitam para ganhar uns trocos à custa de deturparem completamente o ambiente em que se situam as suas narrativas. Ao ponto de passarem a constituir uma despudorada mentira.
            “Das Trincheiras com Saudade” é um extenso ensaio, quase um tratado, sobre a participação portuguesa na Primeira Guerra Mundial.
            Escrito de forma metódica, muito clara e acessível e com muitas imagens, dá-nos uma visão descomprometida e isenta do comportamento das nossas tropas nesse terrível conflito. Os acontecimentos são-nos apresentados com toda a crueza que caracterizou a guerra em questão, que decorreu numa época em que não havia qualquer respeito pela vida dos soldados. Estes eram visto apenas como carne para canhão.
            Mas nada melhor que algumas palavras da autora, Isabel Pestana Marque, para caracterizar o ambiente geral em que viveram e morreram alguns milhares de portugueses.
            «Mas, com o evoluir da contenda militar e da própria política interna portuguesa, a Guerra das Trincheiras tornou-se um espaço de sofrimento, de perigo, de desilusão, de abandono e até de traição, gerador de cisões significativas entre os cidadãos e os governantes e entre os militares e os políticos, expressas por mágoas e ódios muitas vezes intransponíveis.»